ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL

Estudo Científico Criminológico dos Assassinatos de Mulheres na Cidade de Juárez, Chihuahua, México.
"Clamamos aos Membros da Comissão de Direitos Humanos da ONU, intervir junto às autoridades mexicanas, exigindo maior eficácia na investigação dos assassinatos de mulheres em Juárez, México. Mister a promoção de esforços internacionais urgentes à viabilização de disponibilidade de recursos do Banco Mundial à compra e distribuição abundante de câmeras de vídeo por toda a cidade, ligadas a uma central de monitoramento polícial. Recursos estes, também para utilização na compra de equipamentos e motocicletas à polícia local. As indústrias, onde estas mulheres são maioria, através de projetos de Lei Municipal, ou mesmo Estadual ou ainda Federal, poderão contribuir, obrigando-se na oferta de cursos de defesa pessoal, além de oferecerem-lhes equipamentos, como o stopeletric que emite ondas de choque, imobilizando seu agressor. Também, os governos em conjunto com a polícia e indústrias, podem disponibilizar celulares com GPS, criando um número de emergência, com um único dígito de ativação de emergência, ligado à central de monitoramento policial, dando a exata localização da vítima. É impossível que o Mundo mantenha-se inerte diante à realidades cuja solução, exija tão somente organização, preparo e objetivo. Os recursos existem, falta a correta priorização em suas aplicações" (Prof. Dr. Mário Carabajal - Ph.D. Presidente da Academia de Letras do Brasil - Mestre em Relações Internacionais).