principal
UM POUCO MAIS SOBRE PSICANÁLISE CLÍNICA

 

*Dr. Mário Carabajal – Ph.D.

 

Tudo o que envolve a psicanálise clínica, por uma questão meramente pessoal, de fórum íntimo, individual e já chegou até mesmo ao coletivo – têm um gostinho de transcendente – de revelações supra-humanas, cercadas de mistérios e grandes surpresas. Isto se dá, exatamente por termos plena consciência que pouco, muito pouco, conhecemos de nós próprios e de tudo quanto nos cerca. 

Por revelar o ser a si mesmo, a psicanálise clínica ultrapassa os limites da consciência comum que temos de nós próprios, lançando-nos, por um mundo de “aparentes fantasias e sonhos” – aparente, por não o ser na realidade, mas tratar-se, isto sim, de um mundo real não observado, quase desapercebido, ignorado. Por ser imperceptível aos sentidos,  não por outra razão, que a nossa própria falta de sensibilidade e busca objetiva do verdadeiro Eu.

A psicanálise clínica, busca revelar o ser a si mesmo, desfazendo mitos e desmistificando ao máximo a vida. Exatamente ao contrário do sentido comum de psicanálise – cercada de mistérios. Busca-se em psicanálise, desfazer-se os “nós” deixados por conceitos e costumes fixados no âmago do ser. “Nós” estes, capazes de impedirem, tanto a extensão total de seus potenciais pessoais, quanto o alcance pleno das extremidades a que chegaria se desfeitos os “nós”. Usamos o exemplo de “nós”, por bem refletir um ser que encontre-se “amarrado” – “encolhido” e “tolhido”.

A psicanálise clínica trata objetivamente de patologias relativas aos distúrbios mentais humanos, lança profundas raízes ao reequilíbrio e programação dos seres. Contudo, dedica esforço ímpar à descoberta dos potenciais latentes, inerentes a todos os seres, prontos a aflorarem, desde que estimulados.

Muito comum, é a abordagem regressiva em psicanálise – há muita controvérsia sobre este tema. Regressão, é qualquer lembrança que aflore a consciência durante uma sessão de psicanálise. Regressão à vidas passadas, ultrapassa os limites das ciências. Portanto, o que cientificamente não pode ser comprovado, é considerado improfícuo, desprovido de importância cultural e científica. A regressão psicosugestiva genealógica é possível, já que fundamenta-se em impressões geneticamente transmitidas. Durante uma sessão de regressão, pode o ser experimentar lembranças que em sua vida presente não têm sustentação originária – estas lembranças, podem haver sido transmitidas em cadeia genética por avós, tataravós e mesmo por antepassados que viveram em tempos remotos, muito distantes. Alguns terapeutas, trilham caminhos sob falsos conceitos, insustentáveis, do ponto de vista científico. Já o especialista, mestres e Ph.D., à medida em que aprofunda suas buscas e pesquisas, compromete-se em levar à população, somente o que cientificamente goze de comprovados resultados, desprovidos de interesses pessoais e econômicos. Em momento seguinte aprofundaremos este tema.

* Ph.D. em Psiconeurofisiologia - Psicanalista Clínico – Especialista em Pesquisa Científica – Mestre em técnica e Prática da Psicanálise –– Escritor com 23 livros publicados. Consultas: 91.11.0580 – Boa Vista/RR.