NOTÍCIAS DO FINEFOME.

________ O SONHO FEZ-SE IDEAL. ESTE TRANSFORMOU-SE EM PROJETO. BASE DE NOSSA CONTRIBUIÇÃO A MINIMIZAÇÃO DA PROBLEMÁTICA DE MAIOR DESAFIO DE TODOS OS TEMPOS: "FOME NO MUNDO".

O projeto da Academia de Letras do Brasil vira tese de Mestrado e Doutorado.

CONHEÇA AS BASES DO PROJETO DE MESTRADO E DOUTORADO, EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS, DO PRESIDENTE DA ALB, PROF. DR. MÁRIO CARABAJAL, SOB O TEMA FOME NO MUNDO. OS ESTUDOS ESTÃO SENDO DESENVOLVIDOS (2008) ATRAVÉS DA UNIVERSIDAD AUTÓNOMA DE ASUNCIÓN / PARAGUAY.

Autor: Mário Roberto Carabajal Lopes

Orientador: Prof. Dr. Samuel Antônio Merbach / Professor da USP/SP e UAA/Py.

1. Tema
PROJETO DO MILÊNIO DAS NAÇÕES UNIDAS

Delimitação do Tema

Análise do Projeto do Milênio da ONU de redução da fome no Mundo em 50% até 2015 em seus aspectos gerenciais, econômicos e de estratégias

2. Justificativa

Sobretudo nossas pesquisas justificam-se pela relevância das metas propostas pela ONU em reduzir os atuais índices da fome Mundial.

Uma visão macro da problemática a que nos propomos analisar, remete-nos a não menos que 1.089 milhões de pessoas acometidas pela fome no Mundo.

Nossos objetivos viabilizam-se por tratar-se de pesquisas teóricas bibliográficas, sem pesquisa de campo, encontrando-se acessíveis em consultas a livros, jornais, documentos, revistas e a rede mundial de computadores, WWW.

Os materiais a serem utilizados resumem-se em livros, especialmente de Fritz Baade, sob o título Economia Mundial da Alimentação, além de jornais, documentos, revistas sobre o tema e não mais que uma resma de folhas de ofício tipo A4.

Os equipamentos a serem utilizados em nossas pesquisas constam de computadores, notebook, impressora, scaner, pendrive, wareles, os quais já contamos com sua disponibilidade.

A demanda de tempo necessária ao desenvolvimento de nossas pesquisas, devido às facilidades tecnológicas de acesso às informações, é eqüânime à duração do curso de mestrado em Relações Internacionais, ofertado pela Universidad Autônoma de Asunción, compreendendo dezesseis meses. Base suficientemente capaz de sustentar a continuidade de nossas pesquisas e inferências de doutorado na mesma área, Relações Internacionais.

3. Problematização

Segundo a ONU - Organização das Nações Unidas (2001) vivem em situação de extrema pobreza, subsistindo com U$ 1,08 (um dólar e oito cents) por dia:

Região Milhões de Pessoas %
África Subsaariana 313 28,74
América Latina e o Caribe 50 4,59
Ásia Oriental 271 24,88
Europa Oriental e Ásia Central 17 1,56
Oriente Médio e Norte da África 7 0,64
Sul da Ásia 431 39,57

Total ........................................................1.089................... ............100%
Fonte: Projeto do Milênio das Nações Unidas 2005

Da premissa supra a FAO - Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura (2005), estipulou o ano de 2015, como base para o alcance da meta de se reduzir à metade estes números.

Em 1996 os Estados Membros da ONU já haviam acordado reduzirem a fome. Este compromisso ocorreu por ocasião do encontro denominado Cúpula Mundial de Alimentação.

Em 2000, através da Cúpula do Milênio, reafirmaram-se as metas e necessidades de redução dos números da Fome no Mundo.

3.1 Problema

As metas sugeridas pela ONU são compatíveis com os recursos, prazos e meios utilizados à redução em 50% da Fome no Mundo até 2015?

4. Hipóteses

O projeto da ONU para redução da Fome no Mundo em 50 % até 2015 tem falhas quantitativas, econômicas, geográficas e de estratégias.
O projeto da ONU para redução da Fome no Mundo em 50% até 2015, não conta com gerenciamento à consecução das recomendações e alcance das metas.
Os recursos disponibilizados para a meta fim são insuficientes.
Os critérios de habilitação aos recursos são inacessíveis e burocraticamente impeditivos aos Estados.

4.1 Variáveis

INDEPENDENTES DEPENDENTES
Óbitos decorrentes da Fome Produção de alimentos, fatores econômicos, Desnutrição.
Causas Naturais Terremotos, Tsunames, Escassez de chuvas.
Causas Políticas Guerras, Economias, Interesses Econômicos, Subsídios e Incentivos fiscais.
Erradicação da Fome Prazos, Recursos, Localização Geográfica, Estratégias.


5. Objetivos


5.1 Objetivo Geral

Constatar se as metas sugeridas pela ONU são seguidas do desenvolvimento sistemático de planos implementatórios de ações viabilizadoras da redução em 50% dos índices de Fome no Mundo até 2015.

5.2 Objetivos Específicos

Relacionar os projetos da ONU com fim na meta de redução da fome no Mundo em 50% até o ano de 2015.
Comprovar a existência ou não de um cronograma geral de ações, com fim nas metas propostas.

Levantar dados econômicos; como: disponibilização de recursos pela ONU; critérios utilizados à habilitação econômica pelos Estados nos respectivos fundos pró-metas; facilidades e dificuldades burocráticas de acesso aos recursos. Retroativo a 2005, data de publicação pela ONU da meta de 2015 à redução em 50% da Fome no Mundo.

Criticar construtivamente a cientificidade do Projeto do Milênio, seus prazos, investimentos econômicos e estratégias propostas. pela ONU para o alcance da meta de redução em 50% dos atuais índices da Fome no Mundo até 2015.

Alencar iniciativas, ações, projetos e resultados, governamentais e privados, contributivos ao alcance da meta da ONU em reduzir em 50% a Fome no Mundo até 2015.

5.2 Objetivos Intrínsecos

Maximizar em tributos sociais, sobretudo à minimização da problematização Fome

no Mundo, os resultados dos estudos e pesquisas enquanto do desenvolvimento de nosso

Mestrado em Relações Internacionais pela Universidad Autonoma de Asunción, Paraguay.

Onde, na disciplina de Metodologia da Investigação Científica, sob as orientações do

Professor Doutor Samuel Merbach, encontramos sob o axioma método, a possibilidade de

precipitação no real do que até então não passava de um sonho. Hoje, sob o rigor técnico

da APA, unimos nossos ideais.

Antes de mais um título ou diploma, buscamos nas ciências o eficaz e

operacionalizável caminho à paradigminimização dos números da fome no mundo. Se

possível, contribuirmos para o alcance das metas do Projeto do Milênio da ONU. Não só

crendo na possibilidade de ser alcançado, como comprometendo-nos para que seja até

superado.

6. Marco Teórico

Nossa pesquisa segue os parâmetros Metodológicos e Científicos da APA.

A fundamentação teórica é delimitada no Projeto do Milênio das Nações Unidas, seus números, dados, metas e estratégias à redução da fome em 50% até 2015.

A fome, conceituada no Relatório do Milênio (2005) define-se como produto da extrema pobreza "(...) a pobreza que mata, privando indivíduos dos meios de permanecerem vivos diante da fome (...)". Estes indivíduos subsistem com menos de U$1,08 ao dia.

O Projeto do Milênio das Nações Unidas conta com 10 Forças-tarefa, um Secretariado, participantes dos meios acadêmicos e governamentais. Membros das agências das Nações Unidas, instituições financeiras internacionais, organizações não-governamentais, agências doadoras e do setor privado, criando uma rede mundial de técnicos e especialistas em desenvolvimento. Participam ainda do Projeto do Milênio da ONU um grande número de países e organizações. Justos, apresentam um plano prático para atingir os objetivos, idealizados por mais de 250 dos principais técnicos e especialistas em desenvolvimento do mundo, tendo a frente dos trabalhos Jeffrey D. Sachs, diretor do Projeto (Projeto do Milênio, 2005).

Apoiamo-nos, ainda, em sites e livros especializados. Destacamos o site da Academia de Letras do Brasil, que se nos oferece 120 sites com farto material sobre o tema. De igual importância em nosso Marco teórico, figura Fritz Baade, autor de Economia Mundial da Alimentação, publicado em 1956 pela Editora LBL em Lisboa.

Nas técnicas de pesquisas por nós utilizadas, prepondera a análise de conteúdos, aliada a levantamentos documentais e bibliográficos, sob pressupostos estatísticos.

7. Metodologia

O método a que seguimos compreende enfoques qualitativos e quantitativos evidenciando-se como o método misto, por força da necessidade de não apenas analisarmos os conteúdos pesquisados, como quantificá-los. Dessa premissa conduzimos as investigações sob um prisma ora descritivo, ora explicativo. Ao analisarmos os conteúdos, definimos nossas técnicas de pesquisa, fundamentados em levantamentos documentais e bibliográficos, sem perda de necessárias demonstrações estatísticas.

7.1 Unidade de Análise:

Fome no Mundo

Categorias:

1ª. Óbitos decorrentes da fome.

2ª. Números da Fome.

3. Redução da Fome.

Sub-categoria 1ª.:

Adultos e Crianças.

Sub-categoria 2ª.:

Ano de lançamento do Projeto (2005) e ano base da meta (2015).

Sub-categoria 3ª.:

Estratégias.

8. Cronograma

Janeiro

Projeto de Pesquisa

Escolha do tema

Fevereiro

Levantamento Bibliográfico e Documental (livros, revistas, sites, jornais).

Delimitação do tema

Análise seletiva do levantamento bibliográfico e documental

Problema; hipóteses; objetivo

Março

Fichamento bibliográfico útil
Fichamentos de Citações
Fichamentos de Conceitos
Fichamentos Quantitativos
(gráficos, tabelas, percentuais)
Fichamento Conceitual Etmológico

Abril

Esquema Organizacional dos dados

Ensaio de Tese

Maio

Primeira Submissão ao Orientador (e-mail)

Ajustes pós-orientações

Segunda Submissão ao Orientador (e-mail)

Junho

Paradigmaximização da Tese

Terceira Submissão ao Orientador (e-mail)

Redação Tese

Julho

Quarta Submissão ao Orientador (Presencial)

Ajustes pós-orientações

Referências


Academia de Letras do Brasil. Quadro Síntese da Fome no Mundo. Acessado em 28 de
janeiro de 2008, de http://www.academialetrasbrasil.org.br
Baade, Fritz.(1956). Economia Mundial de Alimentação. Lisboa. Livros do Brasil.
Projeto do Milênio das Nações Unidas 2005. Investindo no Desenvolvimento. Um plano
prático para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Visão Geral.

(Encontramo-nos na etapa de seleção de material bibliográfico e coleta de dados).

A previsão de conclusão e defesa de tese do Mestrado é para julho de 2009. O doutorado para janeiro de 2011.

Em maio, é prevista a ida de Mário Carabajal, acompanhado de industrial brasileiro, à África, onde estudarão a viabilidade de implantação de projetos de produção alimentar.

_____________

Notícias de anos anteriores

O Imortal Aelson Lima, em 2005, doou 1500 livros para o fortalecimento dos projetos da ALB.
O empresário gaúcho Olindo Toaldo, se propôs a desenvolver o primeiro bairro com frutíferas do projeto ALB.Retorno de  Diana Ferreira, Presidente  do Instituto Faça Parte, ao Finefome.
Simone de Oliveira/ Fome... de amor
Contrubuições de Felipe Dias Nogueira ao I Finefome/2006.
O Dr. Mâncio Martyres, de Belém/PA, telefonou diretamente para o Presidente do Comitê Organizador do I Finefome/2006. "Em poucas porém sábias palavras, Martyres demonstrou sensibilidade e profundo espírito humano, de solidariedade em apoio ao fórum. (saiba mais sobre este importante elo com Belém).
O pesquisador Celso Brandão, dirige-se à coordenação do I Finefome/2006, em contribuição ao evento. Pesquisadora Ana Maria F. Barros responde: Como Erradicar a Fome no Mundo.

Nossa equipe de web-designer esta preparando para disponibilização pública, as comunidades científicas internacionais e sociedades civis e governamentais, as palestras elaboradas pelos Membros Imortais da ALB, Doutorando Aelson Lima e Médica Lúcia Machado, sob os títulos: Antropologia Transcultural e Fisiologia da Fome respectivamente. Ainda, dos Membros Imortais Mário Rocha e Gerson Denz.

_______

Na reunião de 10 de abril, o Imortal Membro da Academia de Letras do Brasil, Dr. Aelson Lima, ofereceu ao FINEFOME, uma preciosa letra para a composição da música que deverá ser gravada em CD,  a partir da generosa oferta de co-patrocínio pelo não menos Imortal Celso Brandão de São Paulo. A letra está sendo encaminhada ao músico Chiquinho, que deverá fazer uma primeira versão em CD, para posterior estudos. O CD tem a previsão de gravação em janeiro de 2007, ficando a critério do seu patricinador maior, Dr. Celso Brandão, a escolha do estúdio, intérprete e músicos.